Skip to content

É melhor morar numa terra deserta!

“É melhor morar numa terra deserta do que com uma mulher briguenta e impaciente.” (Provérbios 21.19)

A reflexão do Sábio vai direto a nossa imaginação. Podemos enxergar, como se fosse um efeito 3D, o contraste nítido entre os dois cenários.

Está vendo essa terra distante, isolada, e resecada?” pergunta o Sábio. “É melhor gastar tua vida em uma terra assim do que em um relacionamento assim!

Uma família sábia produzirá bons frutos, independente do seu contexto. A gente consegue, com tempo, superar o vento quente e a terra dura. Mas o mesmo não pode ser dito do casal que alimenta atitudes rixosas e briguentas. Eles trazem o deserto para dentro da casa. Há pouco fruto, pouco legado, pouca sombra no calor do dia.

Estaria o Sábio dizendo que não há esperança para aquele(a) que tem um cônjuge bringuento? Claro que não. Assim como a chuva no deserto, é Deus quem derrama graça sobre os relacionamentos. Toda boa dádiva vem do alto. Ele vai trabalhar a terra, e a colheita será para sua glória somente.

Mas para nós — os cônjuges impacientes e mimizentos — fica a dica do Sábio: uma terra deserta é mais produtiva do que a nossa frustração continua.

Procure a graça divina. Jesus faz brotar água da rocha. Ele é a fonte da água viva. Portanto, Ele pode vivificar teu ‘coração deserto’ também.

Published inVida cristã

Receba nossos informativos!

Cadastre seu e-mail para receber nossas novidades:

Obrigado. Cadastro efetuado com sucesso!