Skip to content

Spurgeon: O Teste de uma Fé Bíblica

Amado irmão ou irmã, você sabe muito bem que eu seria a última pessoa no mundo a falar de modo leviano sobre o valor da sã doutrina. Eu gostaria que estivéssemos muito mais familiarizados com as Escrituras do que estamos; e que as doutrinas da graça fossem mais claras para os nossos entendimentos e mais impressas em nossos corações; porém, há algumas pessoas que amam um certo conjunto de doutrinas, das quais, se você divergir a largura de um fio de cabelo, denunciarão que você está completamente corrompido. Tais pessoas não se associarão com quem não diga “Chibolete” e pronuncie o “h” muito fortemente também. Essas pessoas desprezarão e condenarão todo o povo de Deus que não concorda de modo exato com elas.
Agora, observe, não está escrito: “E assim para vós, os que credes, um conjunto de doutrinas será precioso”. É verdade, mas não está escrito no texto. O texto é: “E assim para vós, os que credes, [Ele] é precioso” [1 Pedro 2:7]. É melhor considerar Cristo precioso do que considerar a ortodoxia preciosa. Não é amar um credo, mas amar Jesus, que prova que você é um cristão. Você pode se tornar tão inflexível que talvez apenas as leis do país o impeçam de queimar aqueles que diferem de você, e ainda assim você pode não ter a graça de Deus em seu coração. Eu amo o Protestantismo; mas se há algo neste mundo do que tenho horror, é desse Protestantismo político que nada faz senão zombar e esmagar os seus próximos, mas que é tão ignorante quanto uma porca sobre o que o Protestantismo realmente é. As grandes verdades do Protestantismo — não apenas a ascendência Protestante — e o grande poder secreto dessas verdades, muito mais do que a mera letra delas, é o que deve ser valorizado. Você pode pensar que é um membro da única Igreja verdadeira, pode se revestir de qualquer quantidade de presunção de si mesmo, mas isso não prova que você possua graça. O amor a Cristo é a parte essencial desta questão.

Eu sinto muito, meu querido irmão, se você sustenta perspectivas equivocadas sobre alguns pontos; mas eu o amo com todo o meu coração se Jesus é precioso para você. Não posso abrir mão do batismo de crentes; não se trata de uma invenção minha, e, portanto, não posso renunciar a ordenança do meu Mestre. Tenho certeza de que é bíblico. Não posso abrir mão da doutrina da eleição; ela me parece muito claramente ensinada na Palavra; mas acima de todas as doutrinas e ordenanças, e acima de tudo, meu irmão, eu o tenho em meu coração, se você crê em Jesus, e se Ele é precioso para você, pois esse é o ponto vital. Estas são as questões referentes a uma obra no coração que distinguem um cristão; nada mais é um teste tão verdadeiro. Se você não pode dizer: “Jesus é precioso para mim”, não me importo com a igreja a qual pertence, nem por qual credo está disposto a morrer, você não conhece a verdade de Deus, a menos que você tenha a Pessoa de Cristo como preciosa.

Citação do sermão, “Um Sermão de um pregador Enfermo” de C. H. Spurgeon, 1869.
Tradução & Revisão: William e Camila Teixeira, oestandartedecristo.com 

Published inTeologia & Doutrina

Receba nossos informativos!

Cadastre seu e-mail para receber nossas novidades:

Obrigado. Cadastro efetuado com sucesso!