Skip to content

Pergunta 80 – Qual é a obrigação daqueles que são corretamente batizados?

80. Pergunta. Qual é a obrigação daqueles que são corretamente batizados?

Resposta. É obrigação daqueles corretamente batizados, o se darem a uma igreja verdadeira de Jesus Cristo em particular (1), para que possam andar irrepreensíveis em todos os mandamentos e ordenanças do Senhor (2).

Versículo para memorizar: I Pedro 2.5, “Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.”

O Privilégio de ser Membro da Igreja – A Possessão das Chaves

Mt 16.19, “E Eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.” Cristo deu ao Seu corpo deveres.

Mt 18.18, “Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu.”

I Co 14.40, “faça-se tudo decentemente e com ordem.”

“Chaves” indicam poder, autoridade e responsabilidade (Ap 1.8; 3.7). É a igreja que tem as chaves, ou seja, a autoridade (Mt 16.18,19). O pastor tem “o cuidado” da igreja (I Pe 5.2) mas ele particularmente não tem as chaves. Os diáconos têm um “importante negócio” para fazer na igreja (At 6.3), mas o negócio não é de manejar ou ter as chaves. As chaves, ou autoridade, pertence à igreja (o ajuntamento).

Por ter a Igreja as chaves (Mt 16.18) ela tem o privilégio de fazer “todas as coisas que Eu [Cristo] vos [igreja] tenho mandado” (Mt 28.18-20). Os membros tem privilégios mas cada um não pode exercer as ordenanças preferencialmente pois a autoridade está no ajuntamento e portanto tais privilégios são somente da igreja. Devemos ter cuidado de não usurpar a autoridade da igreja.

Ter as chaves é um privilégio, mas também uma responsabilidade.

O uso das Chaves para ligar – Exercendo os privilégios

“e agregaram-se”- At 2.41. Através do batismo o candidato torna-se apto para dar-se à igreja e portanto um participante da igreja com plena liberdade para exercer todos os seus privilégios. OBS: Os que “agregaram-se” também “perseveravam” na igreja.

As atividades da igreja em reunião:

• cultos – Jo 20.19-23; At 1.4; 2.1;14.27; I Co 14.26-40

• consagração – At 1.26; 6.6; 13.1-4

• oração – At 1.24; 12.5, 12; 13.3; Tg 5.13

• votação – At 1.26; 15.22

• reunião de negócios – At 1.15-26 (a substituição de Judas); At 15, (o problema com os judeus e a Lei de Moisés); I Co 16.3, (levar o dinheiro para Jerusalém); At 6.1-7, (escolha dos diáconos).

• pregação – At 2.14-36; 5.41, 42

• administração das ordenanças – Mt 28.19,20; I Co 11.17-34

• ofertas – At 4.34; 5.2; I Co 16.1,2

• canção – Mt 26.30; Ef 5.19; Cl 3.16; Hb 2.12; Tg 5.13

• promover evangelismo – At 13.3

• leitura da Palavra de Deus – Cl 4.16

• ensinamento – Mt 28.20; I Co 4.17; 14.3,5

O Que NÃO foi tratado ou não foiuma atividade da igreja em reunião:

• Uma organização de associação de igrejas

• Organização de Seminários

• Organizações de grupos de idades particulares na igreja (das mulheres, dos jovens, das crianças, etc.)

• Organização de creches, orfanatos ou clínicas médicas

• Regras para mandar que as outras igrejas seguirem.

• Shows ou Louvorzão

• Bazares ou qualquer comércio

Para fazer tudo decentemente, e, para manter em ordem o corpo como Cristo o estabeleceu convém que somente os membros do ajuntamento local ou os membros que tenham provas que vêm de uma igreja da mesma fé e ordem exercitem o privilégio de tomar parte publica nos cultos.

Participar publicamente de um culto ou de uma obra da igreja local é um privilégio para os membros daquela igreja local e não um direito para todos os cristãos em geral. É um direito para qualquer um assistir o culto; é um privilégio para os membros participarem publicamente dos cultos da sua igreja.

A igreja pode exercitar a sua autoridade estendendo um convite para alguém de uma outra igreja igual para participar nos seus cultos ou em suas outras obras desde que o convidado esteja dentro do espírito do Novo Testamento e dos exemplos que são dados pelos apóstolos.

Temos liberdade para fazer tudo o que a Bíblia nos manda e tudo o que ela nos dá como exemplo.

Fazer algo além disso, seria presumir da nossa liberdade.

EM CADA PRIVILÉGIO HÁ UMA RESPONSABILIDADE

O uso das Chaves para desligar – Disciplina na Igreja

“Quando o apóstolo recebe autoridade para ligar ou desligar algo, isso significa que ele pode executar a disciplina da igreja para com alguém, e assim o desligado retenha a sua culpa (João 20.23) … Essa autoridade mantém a sua realidade na igreja somente enquanto a função eclesiástica permanece no ensino apostólico; na sua identidade com o Espírito de Cristo … Na atualidade é Cristo, pelo Seu Espírito, Quem recebe alguém na comunhão verdadeira ou executa a disciplina real. Apoc 3.7” J. P. Lange, A Vida do Senhor Jesus Cristo (The Life of the Lord Jesus Christ). Vol II, 314-315 citado por D.W. Huckabee (The Constitution of the Church, p. 112).

Hoje, depois que a igreja tem sido guiada pelo Espírito Santo, o pastor da igreja verdadeira, enquanto essa anda no espírito de Cristo, transmite a vontade da igreja à pessoa disciplinada. Um membro qualquer não executa a sua própria vontade sobre um outro membro qualquer. Mas, tudo deve ser guiado pelo exemplo e espírito da Bíblia, com a devida autoridade que Deus concedeu à igreja.

Mateus 16.19, 18.18 revelam claramente que a igreja é a instituição pela qual Deus opera no mundo hoje.

A disciplina da igreja geralmente não é punitiva mas corretiva.

a. Ligando na terra

At 2.41 – Aceito como membro;

At 9.19 – Paulo, “com os discípulos” em Damasco;

At 9.27,28 – Paulo, “entrando e saindo” com os discípulos em Jerusalém;

At 10.47 – “pode alguém porventura recusar a água?”

b. Desligando na terra

Mt 18.15-20 – Disciplina na igreja entre os membros

I Co 5.1-13, v. 2-5, “entristeçais por não ter sido dentre vós tirado quem cometeu tal ação”, v. 11 “não vos associeis”, v.12, “Não julgais vós os que estão dentro?”, v. 13, “Tirai, pois, dentre vós a esse iníquo.”

I Co 11.31,32, “se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados.”

O primeiro propósito de desligar alguém da comunhão para com a igreja é para manter a pureza do ajuntamento. Um outro propósito é para corrigir um irmão errante. Os batistas não são contra união, mas são contra qualquer união que possa destruir a pureza do corpo pelo qual Cristo se entregou a si mesmo (Ef 5.25-27).

Versículo para memorizar: I Pedro 2.5, “Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.”

80.1. É obrigação daqueles corretamente batizados, o se darem a uma igreja verdadeira de Jesus Cristo em particular (1), para que possam andar irrepreensíveis em todos os mandamentos e ordenanças do Senhor (2).

Batizado? Dá-se a uma igreja verdadeira de Jesus Cristo!

Quando salvo e batizado, mostrando a atitude de submissão, nada mais natural fazer parte de uma igreja para que ela ensina-lhe tudo o que Jesus Cristo tem ensinado. Observe os casos que seguem:

At 2.41, “De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas”

At 2.47, “Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.”

At 9.26, “E, quando Saulo chegou a Jerusalém, procurava ajuntar-se aos discípulos, mas todos os temiam, não crendo que fosse discípulo.”

I Pe 2.5, “Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.”

Você é um candidato qualificado para ser batizado? O símbolo da morte ao pecado é evidente na sua vida? Você está andando em novidade de vida, ou seja, os frutos do arrependimento são manifestos na sua vida? Tem a esperança de ressurgir dos mortos como Cristo ressurgiu? Então, olhe pela fé em Cristo!

Está pronto a perseverar nas responsabilidades da igreja? Então seja batizado por uma igreja verdadeira e exercite a sua fé até Cristo voltar.

Está já batizado corretamente? Então faça parte como membro de uma igreja neotestamentária!

Não busque uma instituição do Velho Testamento para ser membro dela. Essas instituições já serviram os seus propósitos. A instituição chamada por Jesus “a minha igreja” é uma instituição nova, do Novo Testamento. Não é uma reforma do tabernáculo ou do templo. O tabernáculo apontava a Cristo e a Sua obra maravilhosa. A igreja do Senhor Jesus Cristo é o Seu corpo e para os em Cristo O servirem em espírito e em verdade. A única semelhança das instituições do Velho Testamento para a Igreja no Novo Testamento é que foram estabelecidas por Deus. Nenhum ritual, cerimônia, hierarquia, modelo de governo, etc. das instituições do Velho Testamento são para a “minha igreja” do Novo Testamento.

Versículo para memorizar: I Pedro 2.5, “Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.”

80.2. É obrigação daqueles corretamente batizados, o se darem a uma igreja verdadeira de Jesus Cristo em particular (1), para que possam andar irrepreensíveis em todos os mandamentos e ordenanças do Senhor (2).

Lucas 1.6, “E eram ambos justos perante Deus, andando sem repreensão em todos os mandamentos e preceitos do Senhor.” OBS: não faziam parte da igreja mas manifestaram o testemunho correto.

Os que foram batizados foram os que produziram frutos dignos de arrependimento (Mt 3.6-8; At 8.37), ou seja, de bom grado receberam a Palavra (At 2.37-41). Os batizados, sendo membros de uma igreja verdadeira, têm responsabilidades para com um e o outro e para com o mundo. Um estudo sobre a palavra ‘perseverar’ nos ensina estas responsabilidades.

A palavra “perseverar” significa no grego: ser diligente constantemente, ser zeloso (# 4342, Strong’s); em português essa palavra significa: conservar-se firme e constante, persistir (Dicionário Aurélio Eletrônico – Século XXI ver. 3.0, nov 1999)

A palavra grega (# 4342) que é traduzida “perseverar” em At 2.42 é usada em outras instâncias no Novo Testamento e traduzida por outras palavras em português que expressam bem o significado original em grego: Mc 3.9, “sempre pronto”; At 8.13, “ficou de contínuo”; At 10.7, “ao seu serviço”; Rm 13.6, “atendendo sempre”.

No que se perseveraram?

5. Perseverar na doutrina (# 1322, instrução, ensinamento): At 8.4, pregar a Palavra; Jo 15.2-8, dar fruto (obediência à Palavra); Ef 5.8, andar na luz (testemunhar diante do mundo); II Tm 2.1-15, conhecimento particular; Jd 3, “batalhar pela fé”

6. Perseverar na comunhão (#2842, Strong’s – cooperação, Fl 1.5; coleta, Rm 15.26; “mútua cooperação” ou “comunicação”, Hb 13.16). Hb 10.24,25, os cultos públicos; Jo 13.34,35, amar uns aos outros (é o ágape, amor: dar valor a quem não tem); Ef 4.22-32, edificar os outros na fé (Rm 14.19; I Co 14.12); II Co 9.5-9, use o que Deus te deu em toda a boa obra da igreja (II Co 8.12, “o que qualquer tem”);

7. Perseverar no partir do pão – “partir o pão” – #2800, #2806 – pode ser uma refeição (Mt 14.19;15.36; Mc 8.6,14; At 2.46; 27.35; 28.7,11?; Lc 24.30) ou ceia do Senhor (Mt 26.26; Mc 14.22; At 2.42; I Co 10.16; 11.24): I Co 11.17-34 a ordenança da ceia; I Co 5.9-13 responsabilidade; A ceia foi instituída e observada no Novo Testamento somente com os membros (Mt 26.20-30; Mc 14.17-26; Lc 22.17-23; Jo 13.18-20) e apenas os membros em boa comunhão com a igreja (Jo 13.30; I Co 5.11-13). A primeira páscoa (Êx. 12.1-28, só com os da família). A ceia é para lembrar juntos a morte de Cristo até que Venha.

8. Perseverar nas orações (#4335, oração em adoração): Mt 26.41; I Te 5.17 na vida particular; At 12.5; Tg 5.13-15 com os irmãos da igreja.

Você tem direito de ser batizado? Já se arrependeu dos seus pecados e crido pela fé em Cristo Jesus como seu Salvador? Está produzindo frutos digno de arrependimento?

Você foi batizado por uma igreja que observa as ordenanças biblicamente?

Está conservando-se pela graça de Deus no amor de Deus e publicamente cumprindo as suas responsabilidades na organização que Cristo instituiu para fazer a Sua obra no mundo até a Sua volta?

Compilado pelo Pastor Calvin Gardner
Correção gramatical: Edson Elias Basílio, 04/2008 e
Robson Alves de Lima 11/2011 Fonte: www.PalavraPrudente.com.br

Published inBíbliaCatecismo de C. H. Spurgeon

Receba nossos informativos!

Cadastre seu e-mail para receber nossas novidades:

Obrigado. Cadastro efetuado com sucesso!