Skip to content

Pergunta 8 – Como Deus executa seus decretos?

8. Pergunta. Como Deus executa Seus decretos?

Resposta. Deus executa Seus decretos nas obras da criação (1) e providência (2).

O termo “decreto de Deus” aponta ao propósito ou determinação de Deus em relação aos acontecimentos futuros. Isto diz que coisas acontecem de acordo com o propósito divino e não pelas leis fixas da natureza, destino ou acaso. Negar os decretos ou a pré-ordenação de Deus é quase destroná-Lo. Tal negação colocaria Deus como expectador interessado no que acontece, mas sem poder agir – C. D. Cole

Como Deus Executa Seus Decretos? Quer perguntar: Como Se Pode Saber Quais São os Decretos de Deus? A resposta é: Podemos saber o que está nos decretos eternos de Deus pela observação das obras da criação e das obras da providência. Nas obras da criação observamos os decretos de Deus pois tudo está como Deus decretou. As leis da natureza seguem a ordem de Deus. Por isso, pelo desenrolar dessa ordem observamos o Seu decreto.

Pela providência, o desenrolar dos acontecimentos no mundo de dia em dia, os decretos eternos de Deus são conhecidos. Deus opera tudo para a Sua glória e para o bem daqueles que Lhe amam, ou seja, para aqueles que são chamados segundo o Seu propósito. Quando o decreto de Deus é operado entre o homem em geral, e especialmente entres estes que O amam, usamos o termo ‘providência’. Portanto, pelos acontecimentos se conhece o que Deus programou nos Seus decretos antes da fundação do mundo.

Pelas obras da criação e da providencia a soberania de Deus é gloriosamente manifesta. A soberania de Deus é a Sua qualidade de desejar, pensar e agir como quer sem ser neutralizado por terceiros (soberania: 3. Autoridade moral, tida como suprema; poder supremo: 4. Propriedade que tem um Estado de ser uma ordem suprema que não deve a sua validade a nenhuma outra ordem superior – Dicionário Aurélio Eletrônico – Século XXI ver. 3.0, nov 1999).

A soberania de Deus é explícita pela Bíblia mesmo que possa ser difícil a entendê-la: Sl 115.3; 135.6; Is 46.10; Dt 32.39-43, v. 39, “Vede agora que eu, eu o sou, e mais nenhum deus há além de mim; eu mato, e eu faço viver; eu firo, e eu saro, e ninguém há que escape da minha mão”.

Versículo para Memorizar: Apocalipse 4.11, “Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.”

8.1. Deus executa Seus decretos nas obras da criação (1) e providência (2).

Apocalipse 4.11, “Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.”

Devemos conscientizar-nos do fato Bíblico da soberania de Deus. Tem este direito por ser O Criador.

A Bíblia é enfática em afirmar que por ser O Criador, é digno de louvor eterno: Ap 4.11, “Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas”; Rm 11.36, “Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém”.

A Bíblia claramente expôs o direito de Deus fazer o que quer com o que é dEle: Rm 9.15-21, v. 21, “Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra?” (Jr 18.5, 6); Mt 20.1—16, v. 15, “Ou não me é lícito fazer o que quiser do que é meu? Ou é mau o teu olho porque eu sou bom?”.

Devemos conscientizar-nos da verdade que Deus é sobre tudo. Não vem de um sistema de pensamento inventado pelo homem mas uma verdade Bíblica. Esse direito pode ser dEle pois Ele é Deus e portanto supremamente sábio, justo, poderoso, amoroso e perfeito.

As qualidades superiores de Deus apontam ao direito dEle ter a Sua vontade feita em todas as situações: “Não há santo como o SENHOR; porque não há outro fora de ti; e rocha nenhuma há como o nosso Deus”, (I Sm 2.2); Êx 15.11, “O SENHOR, quem é como tu entre os deuses? Quem é como tu glorificado em santidade, admirável em louvores, realizando maravilhas?”; Dt 32.4, “Ele é a Rocha, cuja obra é perfeita, porque todos os seus caminhos justos são; Deus é a verdade, e não há nele injustiça; justo e reto é”. Se Deus é superior de tudo, tem o direito de controlar tudo.

O bom senso afirma que deve ter um Deus Soberano sobre todo aspecto da criação. Se tivesse um corpo celeste, um animal, sim, se tivesse uma célula ou até um átomo, ou um nêutron fora do controle absoluto de Deus, aquela partícula causaria destruição e tudo seria sujeito a este fenômeno. Se o todo-poderoso Deus controla todo aspecto da criação, então Ele é soberano.

Ele criou tudo “muito bom” (Gn 1.31) e “reto” porém o homem buscou muitas astúcias, (Ec 7.29). Mesmo sendo Deus sobre tudo, fez o homem ser responsável pelas suas ações.

Mesmo Deus sendo Justo em tudo, em misericórdia deu Seu Filho Jesus Cristo para ser o Salvador de todo homem pecador que se arrependa e crê nEste Filho Salvador.

Sujeita-se já à ordem de Deus e conhecerá a Salvação de tal soberano, justo e amoroso Deus.

Versículo para Memorizar: Apocalipse 4.11, “Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.”

8.2. Deus executa Seus decretos nas obras da criação (1) e providência (2).

Daniel 4.35, “E todos os moradores da terra são reputados em nada, e segundo a sua vontade ele opera com o exército do céu e os moradores da terra; não há quem possa estorvar a sua mão, e lhe diga: Que fazes?”, Leia o capitulo inteiro de Daniel 4.

Deus tem direito de Criador e Soberano de mover entre reis, reinados, poderes celestiais, e o coração do homem. Is 40.15-23, v. 15, “Eis que as nações são consideradas por ele como a gota de um balde, e como o pó miúdo das balanças; eis que ele levanta as ilhas como a uma coisa pequeníssima”; Pv 21.1, “Como ribeiros de águas assim é o coração do rei na mão do SENHOR, que o inclina a todo o seu querer”; Sl 76.10, “Certamente a cólera do homem redundará em teu louvor; o restante da cólera tu o restringirás”.

Por Deus ser soberano, justo, poderoso, e por perfeitamente dirigir os eventos de cada vida devemos a Ele todo louvor e glória: Dn 4.37, “Agora, pois, eu, Nabucodonosor, louvo, exalço e glorifico ao Rei do céu; porque todas as suas obras são verdade, e os seus caminhos juízo, e pode humilhar aos que andam na soberba”.

Deus tem dado meios ao homem que este deve usar para O agradar. Deus tem dado o Seu Filho para ser O Salvador de todo e qualquer homem pecador que se arrependa e crê em Jesus Cristo de coração; Ele tem dado a Sua Palavra que declara este Salvador. Ele tem levantado pregadores para anunciar este grande e gracioso Evangelho, O Senhor Jesus Cristo. Ele claramente responsabiliza o homem pecador a crer de coração nEste Salvador pelo Qual pode se aproximar de Deus. Portanto: Arrependa-se e creia no Senhor Jesus Cristo o Único Salvador.

Pode ser além do nosso entendimento como Deus opera a Sua soberania na execução dos Seus decretos entre a criação e a providência, mas essa grandeza não faz o homem menos responsável pelos seus pecados. O pecador tem que se arrepender dos pecados e crer no Senhor Jesus Cristo.

Versículo para Memorizar: Apocalipse 4.11, “Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.”

Compilado pelo Pastor Calvin Gardner
Correção gramatical: Edson Elias Basílio, 04/2008 e
Robson Alves de Lima 11/2011 Fonte: www.PalavraPrudente.com.br

Published inBíbliaCatecismo de C. H. Spurgeon

Receba nossos informativos!

Cadastre seu e-mail para receber nossas novidades:

Obrigado. Cadastro efetuado com sucesso!