Skip to content

Pergunta 79 – Quem tem autoridade para batizar?

79. Pergunta. Quem tem autoridade para batizar?

Resposta. Somente uma igreja batista que ainda guarda as ordenanças da igreja corretamente, e prega a verdade da Palavra de Deus fielmente (1).

O primeiro batismo mencionado no Novo Testamento foi aquele autorizado por Deus (Jo 1.6, “Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João..” Jo 1.33, “…o que me mandou a batizar…”; Mt 21.25, “era do céu ou do homem?” Mc 11.30; Lc 20.4).

Deus autorizou João Batista batizar para ‘preparar o caminho do Senhor’: Is 40.3 “Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do SENHOR; endireitai no ermo vereda a nosso Deus”; Jo 1.23, “Disse: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías”.

Para preparar o caminho do Senhor, João pregou o evangelho de arrependimento e batizou os discípulos (At 1.22; 18.25). Para manifestar que João era de Deus e cumpriu as Escrituras como sendo o precursor de Cristo, Cristo veio a João Batista para ser batizado por ele (Mt 3.13-17 para “…cumprir toda a justiça …”

A ordenança do batismo não foi desenvolvida pelo tempo para suprir uma necessidade existente na igreja. A ordenança do batismo foi estabelecida no começo da igreja, para preparar os primeiros membros e para destacar o Fundador e cabeça desta instituição. João Batista terminou a maior parte da sua comissão quando batizou a Jesus e desde aquele tempo Jesus começou o Seu ministério público.

Após Cristo ter começado o seu ministério, os novos batismos referentes a João, feitos pelos discípulos batizados por ele, posteriores ao começo do ministério de Cristo, deixaram de ter validade. Em Atos 19, muito depois o começo do ministério de Jesus, alguém, provavelmente Apolo, pela ignorância deste fato, ou, por ser distante dos acontecimentos, ainda batizava no batismo de João e não no de Cristo. Por isso, aqueles doze homens foram batizados por Paulo corretamente mesmo havendo sido imergidos por Apolo; para que tivessem o batismo verdadeiro, ou seja, referente a Jesus Cristo.

Versículo para memorizar: Mateus 28.18, 19, “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. 19 Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;”

79.1. Somente uma igreja batista que ainda guarda as ordenanças da igreja corretamente, e prega a verdade da Palavra de Deus fielmente

Mateus 28.19, “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.”

Efésios 3.21, “A esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém.”

Mateus 3.13, “Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele.”

Atos 1.22, “Começando com o batismo de João até ao dia em que de entre nós foi recebido em cima, um deles se faça conosco testemunha da sua ressurreição.”

Mateus 3.1, “E, naqueles dias, apareceu João Batista pregando no deserto da Judéia.”;

João 1.33, “E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo.”

Mateus 21.25, “O batismo de João, de onde era? Do céu, ou dos homens? E pensavam entre si, dizendo: Se dissermos: Do céu, ele nos dirá: Então por que não o crestes?”

(Suplementado por David A. Zuhars, Jr.).

No começo do Seu ministério de Jesus autorizou os discípulos coletivamente a pregar e a batizar (Mc 3.13-19; João 4.1,2, “…mas, os seus discípulos”).

No fim do ministério público de Jesus Cristo, depois da Sua ressurreição, mas antes da Sua ascensão, Ele comissionou os discípulos, em caráter de igreja (I Co 12.28; Ef 2.20), assim autorizando-os a batizar (Ef 4.11-16). Observe o “lhes” na comissão (Mt 28.18; Mc 16.15; Lc 24.46; Jo 20.21; At 1.7). Ninguém, e nenhuma outra instituição foi comissionada a batizar a não ser os apóstolos ou a igreja que eles representavam. Quem age contra eles, não age contra homens, mas age contra o Senhor (Atos 5.4).

A palavra ‘poder’ de Mt 28.18 no grego significa capacidade, superioridade, sinal de controle, ou influência delegada (Strongs, #1849). Veja os outros versículos pelo Novo Testamento que têm a mesma palavra grega. Ela é traduzida ‘poder’ em Mc 2.10; 3.15; 6.7; Atos 5.4; ‘direito’, em I Co 9.6 e Ap 22.14; ‘jurisdição’, em Lc 23.7; e ‘autoridade’ em Mc 11.28-33.

Portanto, o direito da ordenança do batismo foi dado à Sua Igreja. Não é uma atividade cristã em geral, mas eclesiástica (da igreja). Somente a igreja verdadeira tem a autorização de batizar, uma autoridade delegada por Cristo. Por isso, no livro dos Atos dos Apóstolos, os discípulos novos eram batizados em nome de Jesus (At 8.16, “… eram batizados em nome do Senhor Jesus.”) Os novos convertidos na nova igreja em Samaria, foram “batizados em nome de Jesus Cristo”. Este frase significa ser batizado conforme ao exemplo e ensinamento de Cristo e em sujeição à Sua posição e mandamento.

Como podemos conhecer uma Igreja verdadeira hoje?

A igreja verdadeira pode ser conhecida pelas suas ações. A igreja faz o que foi profetizada a fazer (Mt 11.1-6; Is 29.18; 35.4-6). Pelos frutos se conhece a árvore (Mt 7.14-20). Se uma igreja está velando pela verdade da Palavra de Deus em todas as suas partes, reconhecendo tal obediência especialmente pelas ordenanças, pode ser determinada uma igreja verdadeira (Jo 4.24, “em espírito e em verdade”).

A igreja verdadeira pode ser conhecida pelo seu batismo. Em At 19.1-7, Paulo pesquisou sobre o ajuntamento existente em Éfeso. Uma maneira eficaz, além da doutrina, que manifestou a sua autenticidade foi pela prática da ordenança do batismo. Podemos fazer o mesmo hoje.

A igreja verdadeira pode ser conhecida pelo seu fundador. Como já foi comentado, Cristo é o fundador e cabeça da Sua Igreja. Não somente começou assim, mas hoje Cristo continua sendo o fundador e cabeça da Sua igreja. Cristo começou a Sua igreja durante o Seu ministério publico (Mt 16.18, “…a minha igreja.”). Todas as outras igrejas e crenças, filosofias, etc., têm um homem como seu fundador. Por exemplo:

Católica – o primeiro Papa, Bonifácio – Roma – no ano 606

Luterana – Martinho Lutero – Alemanha – 1520

Episcopal – Rei Henrique VIII – Inglaterra – 1534

Presbiteriana – nos princípios de João Calvino – Suíça -1536

Congregacional – Roberto Browne – Inglaterra – 1580

Metodista – João Wesley – Inglaterra – 1739

Igreja de Cristo – Alexander Campbell – EUA -1827

Mormon – Joseph Smith – EUA – 1830

Adventista – William Miller – EUA – 1843

Testemunhas de Jeová – Charles Taze Russell – EUA – 1884

Pentecostal – A. J. Tomlinson – EUA – 1903

Congregação Cristã no Brasil – Luis Francescon – Brasil – 1909

Assembléia de Deus – Um grupo de pessoas pentecostais – EUA – 1914

Brasil para Cristo – Manuel de Melo – Brasil – 1950

Cruzada Nacional (Evan. Quadrangular) – Aimee Semple McPherson – EUA – 1918

Aquela igreja fundada antes de Cristo é cedo demais.

Aquela igreja fundada depois de Cristo é tarde demais.

A igreja verdadeira pode ser conhecida pela autoridade. Começou a primeira igreja com Cristo em Jerusalém (Mt 16.18). Depois, as igrejas verdadeiras se espalharam até outras localidades (At 8.1-25; 9.31; 11.19,20). As novas igrejas batizavam em nome de Jesus Cristo, ou seja, de acordo ao tudo que Ele ensinou (At 8.16; 10.37-48). Das novas igrejas foram enviados aqueles que Deus chamou. Estes partiram com autoridade para pregar e administrar as ordenanças (At 8.1-4, 12; 11.19-26; 13.1-3). E nessa maneira foi passada de geração à geração a pratica do batismo e as doutrinas verdadeiras.

Se for observada, hoje, uma igreja expondo as ordenanças de uma maneira diferente daquela que Cristo mandou, ou que os apóstolos praticaram em obediência a Cristo, ou tendo um homem como fundador, pode-se colocar em grande dúvida se esta é uma igreja verdadeira, e portanto, há dúvidas a respeito da autenticidade do seu batismo.

Versículo para memorizar: Mateus 28.18, 19, “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. 19 Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;”

Você tem direito de ser batizado? Já arrependeu-se dos seus pecados e crido pela fé em Cristo Jesus como seu Salvador? Está produzindo frutos digno de arrependimento?

Você foi batizado por uma igreja que observa as ordenanças biblicamente?

Compilado pelo Pastor Calvin Gardner
Correção gramatical: Edson Elias Basílio, 04/2008 e
Robson Alves de Lima 11/2011 Fonte: www.PalavraPrudente.com.br

Published inBíbliaCatecismo de C. H. Spurgeon

Receba nossos informativos!

Cadastre seu e-mail para receber nossas novidades:

Obrigado. Cadastro efetuado com sucesso!