Skip to content

Pergunta 36 – Que benefícios os crentes recebem de Cristo quando morrem?

36. Pergunta. Que benefícios os crentes recebem de Cristo quando morrem?

Resposta. O espírito dos crentes na morte se torna perfeito em santidade (1), e passa imediatamente para a glória (2), e seu corpo, sendo ainda unido a Cristo (3), descansa no túmulo (4) até a ressurreição (5).

Para Memorizar:

Lu 23.43, “E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”.

36.1 Resposta. O espírito dos crentes na morte se torna perfeito em santidade (1), e passa imediatamente para a glória (2), e seu corpo, sendo ainda unido a Cristo (3), descansa no túmulo (4) até a ressurreição (5).

Hebreus 12:23. “Aos espíritos dos justos aperfeiçoados”.

O autor do livro de Hebreus anima os hebreus à perseverança, não por causa da Lei de Moisés mas, ainda melhor, por causa das bênçãos que esperam os fiéis na fé. Tais bênçãos como o céu, a nova cidade de Jerusalém, a presença dos anjos, a presença dos patriarcas e profetas e os que sofreram martírio. Esses justos são os que testemunharam como piedosos. Terão as bênçãos da presença de Cristo e os espíritos dos justos aperfeiçoados, ou seja, os que morreram em Cristo desde o tempo de Cristo nos dão ânimo para perseverar. Estes justos, dos quais nós podemos ter conhecido pessoalmente, são, como os outros, aperfeiçoados completamente. A benção de ver de novo estes amados lá é um fator de nos animar a perseverar aqui.

Mas em todo caso, os espíritos dos que são aperfeiçoados na justiça de Deus, estão já no monte Sião, um símbolo do lugar do trono de Deus. ‘Seja fiel e você, ao deixar esse corpo, chegará ai também com os outros justos, pois, em Cristo, tem este direito’ é o animo que os hebreus crentes foram dados nessa passagem. É assim o autor de Hebreus instruiu antes: Hb 6.12, “Para que vos não façais negligentes, mas sejais imitadores dos que pela fé e paciência herdam as promessas” (Fl 3.12-21). Sabendo das bênçãos que nos esperam, somos também animados a perseverarmos até o fim glorioso.

Ec 12.7, “E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu”. E, estando no céu, a perfeição é completa. Não há mais a barreira do pecado em nós, nem há o pecado ao nosso redor e nunca haverá mais tal barreira! No céu “as primeiras coisas são passadas” (Ap 21.4). Na cidade celestial “não entrará … coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira …” (Ap 21.27). Lá não haverá “mais maldição contra alguém” (Ap 22.3). Não tendo nenhum tipo de pecado no céu aponta à verdade que lá somos aperfeiçoados em santidade completa.

Desde que a ‘glória de Deus’ é a Sua santidade, da qual, antes da regeneração, éramos destituídas (Rm 3.23), assim, na morte, os cristãos tornam a ser como Cristo (I Jo 3.1-3), ou seja, sem pecado, o seu gozo é completo (Jo 15.11). Ser completamente santo é entrar “no gozo do teu senhor” (Mt 25.21).

Para Memorizar:

Lu 23.43, “E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”.

36.2 Resposta. O espírito dos crentes na morte se torna perfeito em santidade (1), e passa imediatamente para a glória (2), e seu corpo, sendo ainda unido a Cristo (3), descansa no túmulo (4) até a ressurreição (5).

Fp 1.23, “Tendo desejo de partir, e estar com Cristo”. Assim que parti, assim está com Cristo.

II Co 5.8, “Mas temos a confiança e desejamos antes deixar este corpo, para habitar com o Senhor”. Assim que deixar o corpo, assim habita “com o Senhor”. O Cristão, depois de ser fiel, na morte, “entra no gozo do teu senhor” (Mt 25.21).

Lc 23.43, “Hoje estarás comigo no Paraíso”. Quando o corpo fica, a alma , o nosso ser, princípio de vida, está no Paraíso.

Ec 12.7, “E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu”. Assim que o corpo é cometido à terra, o espírito voa ao Deus que o deu.

O espírito do homem foi dado por Deus no dia da sua criação: Gn 2.7, “… e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente”; Zc 12.1, “Peso da palavra do SENHOR sobre Israel: Fala o SENHOR, o que estende o céu, e que funda a terra, e que forma o espírito do homem dentro dele”.

O espírito sobrevive ao corpo assim manifestando a sua imortalidade (Comentário de Jamieson, Fausset, Brown, Ec 12.7).

Ec 12.7 prova que a alma é imortal, e não morre junto ao corpo, nem dorme na cova com o corpo, mas é imediatamente com Deus (J. Gill, Bible Expositor).

Para Memorizar:

Lu 23.43, “E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”.

36.3 Resposta. O espírito dos crentes na morte se torna perfeito em santidade (1), e passa imediatamente para a glória (2), e seu corpo, sendo ainda unido a Cristo (3), descansa no túmulo (4) até a ressurreição (5).

O corpo unido a Cristo significa que o corpo não é esquecido por Deus. Deus tem planos para o corpo do Cristão. Ele vai transformá-lo num corpo incorruptível e imortal. Todos os planos de Deus para “tragar a morte na vitória” não serão completos sem transformar o corpo do Cristão morto (I Co 15.50-53). É nesse sentido que o corpo do Cristão morto é unido a Cristo.

Teremos no céu um “corpo espiritual”, I Co 15.44. Isso quer dizer que haveremos de ter um corpo verdadeiro com forma, como temos hoje, só que será espiritual também. Um corpo espiritual que não precisará nutrição alimentar para subsistir, não será sujeito às leis ou limitações da ordem física anterior e não terá nenhuma corrupção.

I Ts 4.14, “Assim também aos que em Jesus dormem Deus os tornará a trazer com ele”.

Para Memorizar:

Lu 23.43, “E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”.

36.4 Resposta. O espírito dos crentes na morte se torna perfeito em santidade (1), e passa imediatamente para a glória (2), e seu corpo, sendo ainda unido a Cristo (3), descansa no túmulo (4) até a ressurreição (5).

Is 57.2, “Entrará em paz: descansarão nas suas camas os que houverem andando na sua retidão”.

Dt 31.16, “…E disse o SENHOR a Moisés: Eis que dormirás com teus pais …”.

II Sm 7.12, “Quando teus dias forem completos, e vieres a dormir com teus pais, então farei levantar depois de ti um dentre a tua descendência, o qual sairá das tuas entranhas, e estabelecerei o seu reino.”

Não consta a expressão “dormir da alma” ou seu equivalente na Palavra de Deus. O que dorme é o corpo.

Para Memorizar:

Lu 23.43, “E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”.

36.5 Resposta. O espírito dos crentes na morte se torna perfeito em santidade (1), e passa imediatamente para a glória (2), e seu corpo, sendo ainda unido a Cristo (3), descansa no túmulo (4) até a ressurreição (5).

Jó 19.26, “E depois de consumida a minha pele, ainda em minha carne verei a Deus”. Haverá uma ressurreição do nosso corpo! I Ts. 4.16-18.

Rm 8.23, “E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo”.

II Co 5.2, 4, “E por isso também gememos, desejando ser revestidos da nossa habitação, que é do céu;” 4: “Porque também nós, os que estamos neste tabernáculo, gememos carregados; não porque queremos ser despidos, mas revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida”.

Fp 3.21, “Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas”. O corpo é abatido, mas será feito glorioso quando voltar Aquele que sujeitará tudo a Si, ou seja, na volta de Cristo nas nuvens.

Haverá uma ressurreição dos justos e uma dos ímpios, Ap 20.4-6, 12-15; I Co 15.20-23, 51-53.

Se você morresse hoje, saberia onde passará a sua alma? Pela experiência lamentável aqui na terra já sabemos para onde vai o corpo na morte. Mas, qual será o destino da sua alma? Somente a alma escondida em Cristo pelo arrependimento e fé verá a vida, pois Cristo é a vida, e nos dá a vida eterna.

Se morresse hoje, Jesus diria a você o mesmo que Ele falou ao malfeitor na cruz que arrependeu-se dos seus pecados e creu em Cristo? “E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”, Lu 23.43.

Amados irmãos em Cristo, até aquele dia de deixar o corpo no túmulo, ou até o dia que Cristo voltar, vamos nos ocupar naquilo que Deus nos comissionou a fazer (Lu 19.13; Mt 28.18-20). É dia ainda, vamos trabalhar enquanto é dia (Jo 9.4)!

Cl 3.1-4, “Portanto, se já ressuscitastes pela fé com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com Ele em glória”. Tem tal esperança?

Compilado pelo Pastor Calvin Gardner
Correção gramatical: Edson Elias Basílio, 04/2008 e
Robson Alves de Lima 11/2011 Fonte: www.PalavraPrudente.com.br

Published inBíbliaCatecismo de C. H. Spurgeon

Receba nossos informativos!

Cadastre seu e-mail para receber nossas novidades:

Obrigado. Cadastro efetuado com sucesso!