Skip to content

Pergunta 21 – Como Cristo, sendo o filho de Deus, se tornou homem?

21. Pergunta. Como Cristo, sendo o Filho de Deus, se tornou homem?

Resposta. Cristo, o Filho de Deus, se tornou homem ao receber um corpo real,

21.1. Hebreus 2:14. “E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas.” – Isaías 9:6; Filipenses. 2:6-8; Colossenses 2:9; Hebreus 2:9;

Cristo se tornou homem sem qualquer mudança na Sua natureza divina. Ele tornou um corpo real não pela cessação daquilo que Ele era antes, mas por tornar algo que Ele não era. Tomando um corpo real Cristo tomou a nossa natureza como a Sua, e com esse corpo e com essa natureza humana “habitou entre nós” – John Owen, Christology. João 1:14; I João 1:1-3.

Como Deus pode se habitar num corpo, e este corpo humano é um mistério grande – I Timóteo 3:16, “E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne…”. Mas é uma realidade testemunhada – João 1:14

Se Cristo tornou homem, é prova que Ele existiu antes da Sua encarnação – Gill

Antes que A PALAVRA tivesse encarnado e habitado entre nós como Jesus o homem, Ele era na forma de Deus, estava com Deus, era igual a Deus, era Deus – Bob Allgood. Jo 1.1; I Jo. 1.2-3.

Ao receber um corpo real Cristo é igual aos filhos: na possessão de um verdadeiro corpo (Hebreus 10:5), tocável (I João 1:1) e mutável (Lucas 2:40, 52) , sujeito à morte e à doença, com uma natureza humana que podia ser tentada; não é igual aos filhos dele pois Cristo ficou sem pecado na tentação (Hebreus 4:15) e era perfeitamente obediente em tudo que o Pai O Lhe deu a fazer (João 17:4) – Gill.

O Seu nome de NASCIMENTO, predeterminado por Deus Seu Pai e anunciado pelo anjo Gabriel, foi JESUS (Jeová é o Salvador). “E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados” (Mateus 1:21). Seu nome é Jesus, mas Seu título é CRISTO que significa O Ungido ou Messias (João 1:41)– Bob Allgood.

Tomando um corpo real, Cristo manifestou atributos de um ser criado (crescimento corporal – Lucas 2:40, 52; fome – Mateus 4:2; sede – João 4:7; 19:28; canseira – João 4:6; padecimento – I Pedro 2:28; morte – João 19:30). A humildade é um desses atributos pois a humildade não é atributo propriamente do Pai nem do Espírito Santo pois é um atitude de pequenez comparável diante de Deus. Todavia, a humildade é um atributo do Filho (Mateus 11:29; 12:20; João 13:4,5; Filipenses 2:7, 8). Meiguice é um outro característica de Jesus Cristo como homem (Mateus 11:29; 21:4,5; Lucas 23:14; I Pedro 2:20-23). Reverência ao Deus Pai é atributo de Cristo como homem (pôs-se de joelhos para orar ao Pai – Lucas 22:41; suplicou ao Pai com títulos de reverência – João 17:11). Jonathan Edwards, The Excellency of Christ.

Assumindo um corpo e natureza humana Cristo tomou as características humanas como dEle próprio. Foram intimamente parte dEle, sustentados por Ele (“resgatou com Seu próprio sangue”, Atos 20:28). John Owen, Christology. “a minha vida a dou”, João 10:17,18; “meu corpo”, Mateus 26:26; “meu sangue”, Mateus 26:28; “a minha alma”, Mateus 26:38; “Seu corpo … Suas feridas”, I Pedro 2:24.

Tornando homem foi obra da trindade divina: O Pai – Romanos 8:3; Gálatas 4:4; Hebreus 10:5,6; O Espírito Santo – Lucas 1:35; e O Filho – Hebreus 2:14, “Ele participou …”; Filipenses 2:7, “Mas esvaziou-se a Si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;”

Portanto: II Coríntios 5:21, “Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus”.

21.2. e alma racional

Considerando que o Velho Testamento trata da alma como a parte imaterial, mas consciente, do homem (Gênesis 35:18; I Reis 17:21,22) e considerando que o Novo Testamento trata da alma como sendo a parte espiritual do homem (I Tessalonicenses 5:23; Ef. 2.1,2) – David Cloud – podemos apreciar a frase alma racional como significando o centro das emoções e pensamentos de uma pessoa. Cristo sendo feito homem Ele também tem emoções e racionalidade, uma alma racional, como nós. Hebreus 4:15, “Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.”

Cristo tendo uma alma racional revela o quanto Cristo se tornou homem. Mateus 26:38, “Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até à morte.” Essa mesma expressão é usada para descrever as emoções de Sansão (Juízes 16:16, “E sucedeu que, importunando-o ela todos os dias com as suas palavras, e molestando-o, a sua alma se angustiou até a morte.”)

Cristo tem uma alma racional evidentemente pois manifestou compaixão, alegria, angústia, amor na Sua pessoa para com as outras.

Cristo tem uma alma racional no sentido que Ele tem pensamentos tanto quanto emoções. Hebreus 12:2, “Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus”.

Cristo não foi um ser somente emocional mas um ser racional com emoções. Quando a Sua alma angustiou-se de tristeza até à morte, tal emoção forte foi em consequência de pensar em tudo que necessitava de passar para ser O Salvador dos pecadores arrependidos e crentes nEle (Hb. 12.2).

21.3. sendo concebido pelo poder do Espírito Santo na virgem Maria, e nascendo dela

Profetizado:

Gênesis 3:15, “E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.”

Isaías 7:14, “Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel.”

Isaías 9:6, “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.”

Cumprimento da Profecia:

Lucas 1:31,35. “E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pôr-lhes-ás o nome de Jesus. Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra.”

Mateus 1:18-25, v.18, “Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo.” V. 20, “E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo;”

João 8:42, “Disse-lhes, pois, Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, certamente me amaríeis, pois que eu saí, e vim de Deus; não vim de mim mesmo, mas ele me enviou.”

I Cor 15:47, “O primeiro homem, da terra, é terreno; o segundo homem, o Senhor, é do céu.”

Como Cristo não continuou um menino mas cresceu (Lucas 2:40, 52), Maria não ficou virgem depois do nascimento glorioso de Jesus (Marcos 6:3) – Bob Allgood.

21.4. mas sem pecado

Hebreus 7:26. “Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus.”

As qualificações de Cristo para ser o sacrifício idôneo para todos os pecadores que se arrependam e crêem nEle de coração, foram completas em que Cristo não somente foi feito carne e tem uma alma racional, mas também pelo fato de Ele ser inocente, justo, imaculado, incontaminado, sem pecado.

O Profeta Isaias – Isaías 53:9, “E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca.”

João Batista – João 1.29, “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.”

Judas Iscariotes – Mateus 27:4, “Dizendo: Pequei, traindo o sangue inocente. Eles, porém, disseram: Que nos importa? Isso é contigo.”

Esposa de Pilatos – Mateus 27:19, “E, estando ele assentado no tribunal, sua mulher mandou-lhe dizer: Não entres na questão desse justo, porque num sonho muito sofri por causa dele.”

Pilatos – Mateus 27:24, “Então Pilátos, vendo que nada aproveitava, antes o tumulto crescia, tomando água, lavou as mãos diante da multidão, dizendo: Estou inocente do sangue deste justo. Considerai isso.”

Malfeitor na cruz – Lucas 23:41, “E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez.”

Centurião – Lucas 23:47, “E o centurião, vendo o que tinha acontecido, deu glória a Deus, dizendo: Na verdade, este homem era justo.”

Jesus aos Inimigos – João 8:46, “Quem dentre vós me convence de pecado? E se vos digo a verdade, por que não credes?”

Paulo – II Coríntios 5:21, “Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.”

Pedro – 1 Pedro 2:22, “O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano.”

João – 1 João 3:5, “E bem sabeis que ele se manifestou para tirar os nossos pecados; e nele não há pecado.”

Hebreus 9:28, “Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.” Está esperando em Cristo para a sua salvação?

Compilado pelo Pastor Calvin Gardner
Correção gramatical: Edson Elias Basílio, 04/2008 e
Robson Alves de Lima 11/2011 Fonte: www.PalavraPrudente.com.br

Published inBíbliaCatecismo de C. H. Spurgeon

Receba nossos informativos!

Cadastre seu e-mail para receber nossas novidades:

Obrigado. Cadastro efetuado com sucesso!