Skip to content

Capítulo 1: Introdução ao Pentatêuco

[Índice]

1. Os primeiros cinco livros da Bíblia. Na língua grega penta significa cinco e teuco significa livro.

Fala do período de tempo: da Criação até Josué; ou do Jardim do Éden até a Entrada na terra prometida do povo de Deus (desta banda do Jordão, Josué 1:14), 4000 – 1460 a. C.

Criação a Abraão 4000 – 2000 a. C. (Gênesis 1-11). Abraão a Moisés 2000 – 1500 a. C. (Gênesis 12-50). O Êxodo (a saída do Egito) 1500 – 1460 (Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio).

2. A Autoria do Pentatêuco. Os Hebreus não eram analfabetos (como muitos dizem), mas educados, de letras e com capacidade de escrever e ler bem. Moisés estudou nas escolas do Faraó do Egito.

O Pentatêuco é reconhecido pelos Judeus de todo o tempo como escrito por Moisés (Mc. 12:19). Jesus aceitou que Moisés era o autor do Pentatêuco (Mc. 12:26. João 1:17 e 45).

3. Gênesis – a sua relação ao resto da Bíblia. A introdução inclusive e ampla da Bíblia inteira.

Os fatos e ensinos de Gênesis são a fonte de todos os rios de verdade bíblica. A raiz de que cresce a árvore da revelação de Deus. Gênesis é a sementeira da Bíblia toda. É essencial entender isto.

Os temas e doutrinas principais da Bíblia são comparáveis aos rios grandes que vão profundando, alargando e estendendo-se mais e mais. Todos os temas e ensinos vem da mesma fonte – Gênesis.

Gênesis é a explicação original e inicial de todo o resto da Bíblia. Este livro tem maior propósito do que todos os outros livros bíblicos.

Quem quer entender a Bíblia deve começar com a introdução dela – Gênesis. Gênesis é muito importante, é por isso que Satanás quer destruí-lo.

4. Gênesis – sua relação ao Pentatêuco. Há uma perfeição e integridade acerca do Pentatêuco.

Estes cinco livros nos dão uma história humana consecutiva de 2500 anos e uma união espiritual progressiva.

A Vista Humana de Gênesis – A relação do povo de Deus para com o seu Deus.

Gênesis – Ruína (pecado e queda). Êxodo – Redenção (pelo sangue do cordeiro e poder divino).Levítico – Comunhão (pela expiação). Números – Direção e Correção (a vontade de Deus na vida).Deuteronômio – Destino Predeterminado (pela fidelidade de Deus).

A Vista Divina de Gênesis – A relação de Deus para com o seu povo.

Gênesis – A soberania de Deus na criação e na eleição. Êxodo – O poder de Deus na redenção e na libertação. Levítico – A santidade de Deus na separação e na santificação. Números – A bondade e severidade de Deus em cuidar e julgar o seu povo. Deuteronômio – A fidelidade de Deus na disciplina e no destino.

O Pentatêuco é uma Mini – Bíblia!

5. Gênesis e Apocalipse. O primeiro e o último. Introdução e conclusão. Não pode ir antes de Gênesis, nem depois de Apocalipse. Antes e depois deles é só eternidade. Gênesis diz como é que tudo começou. Apocalipse diz como é que tudo terminará.

As semelhanças entre Gênesis e Apocalipse – Os dois nos dão o princípio de algumas coisas novas: Éden (paraíso), o Rio, Estado Novo de coisas, a Noiva e Deus andando com o homem.

Os contrastes entre Gênesis e Apocalipse – Paraíso fechado e aberto, Expulsão e Restauração, Maldição Fixa e Tirada, o Começo e o Fim da tristeza e morte, Corrupção entrou e nunca entrará, Satanás vitorioso e Cristo vitorioso, o Andar com Deus perdido e recuperado, o Começo e o Fim de tempo.

6. Gênesis – Esboço. As duas divisões principais do livro.

1. Criação – Abraão. 1-11. Quatro Eventos Notáveis: Criação, Queda, Dilúvio e Babel. 2. Abraão – Moisés. 12-50. Quatro Homens Notáveis: Abraão, Isaque, Jacó e José.

O tema central de Gênesis: A Soberania de Deus. Esta verdade fica bem no princípio da Bíblia.

Considerando os quatro Eventos Notáveis da primeira divisão e os quatro Homens Notáveis da segunda divisão, podemos entender o ensino que unifica o livro todo. É uma grande manifestação da Soberania de Deus.

Published inO Pentateuco

Receba nossos informativos!

Cadastre seu e-mail para receber nossas novidades:

Obrigado. Cadastro efetuado com sucesso!