Skip to content

Estudo sobre Gênesis 10.1 – 11.32

[Índice ou e-book]

INTRODUÇÃO

Estes capítulos são os únicos documentos antigos que relatam as origens das raças, línguas, e divisões geográficas. Da mesma maneira que Gênesis capítulos 1-3, a importância deles não pode ser descrita de maneira exagerada. Somente uma crença cega nos modernos historiadores pode deixar de reconhecer que em Gênesis nós temos a mais antiga e remota história. O Dr. William F. Albright, que era amplamente reconhecido como uma das principais autoridades em arqueologia do Novo Oriente, define assim estes capítulos: “Eles se mantém como únicos na literatura antiga, e sem nenhum paralelo, mesmo entre os Gregos, onde nós temos um tratamento tão minucioso de uma divisão de povos numa estrutura genealógica… A Tabela das Nações permanece como um documento surpreendentemente preciso”. Infelizmente nós só podemos estudar estes capítulos de forma sucinta.

I. A TABELA DAS NAÇÕES – GÊNESIS 10:1-32.

Através dos três filhos de Noé, a terra foi repovoada. Aqui temos este relato deixado para posteridade:

A. Os Descendentes de Jafé – versículos 1-5.

Jafé foi o ancestral dos Gregos e das várias nações Européias. Ele era o mais velho e o de menor importância no relato bíblico.

B. Os Descendentes de Cão – versículos 6-20.

Note que no mundo antigo, os filhos de Cão foram os primeiros a construíram as grandes cidades e impérios [versículos 10-11]. O Egito antigo foi também fundado por um dos filhos de Cão (Misraim). Nos versículos 8-9, nós temos um breve relato de um homem que talvez tenha sido um dos mais influentes mortais que já viveram sobre a terra: Ninrode. Ele foi o pai da “globalização” política e o fundador da falsa religião. Ele literalmente organizou o mundo contra Deus, e sua influência está muito viva ainda hoje. Cuxe, seu pai, parece ter sido um homem que odiava a Deus. Talvez ele tenha ficado ressentido com a repreensão feita ao pecado de seu pai, e a maldição imposta sobre Canaã. De qualquer forma, ele colocou o nome de seu filho de Ninrode, que significa rebelde, e parece que ele o instigou a rebelar-se contra as ordens de Deus e a Sua adoração. Nós veremos isto mais atentamente no capítulo 11.

C. Os Descendentes de Sem – versículos 21-32.

Sem significa “nome” e foi aquele de quem o povo Judeu, e finalmente o Messias vieram ao mundo. Nos versículos 21 e 24, encontramos o bisneto de Sem, “Éber”. Éber foi o pai da nação Hebraica [Gênesis 14:13]. Não podemos afirmar, mas imaginamos que todos os povos antes de Babel falavam na língua hebraica. Neste caso, após Deus confundir as línguas, somente os descendentes de Éber teriam falado na língua original. Éber deu o nome a um de seus filhos de Pelegue (divisão), provavelmente pelo fato do rapaz ter nascido nos dias próximos aos eventos da Torre de Babel [vers. 25].

II. A TORRE DE BABEL – GÊNESIS 11: 1-9.

Esta parte das Escrituras faz um comentário de Gênesis 10:8-10. Da mesma forma Gênesis 10 explica quem realmente era o líder em Babel. Vamos observar mais de perto a Ninrode, e depois então faremos uma exposição dos versículos 1-9.

A. Ninrode.

1. O nome Ninrode significa “rebelde“. Ele foi o primeiro homem que realmente organizou uma rebelião contra Deus. Ele aparentemente foi influenciado por seu pai (Cuxe), que lhe deu este nome.

2. Ninrode foi um homem “poderoso” ou líder na terra [Gênesis 10:8].

3. Ele parece ter lutado para dominar, organizando a exterminação dos animais perigosos. Os animais se reproduzem mais rápido do que o homem, e devem ter sido realmente um problema após o dilúvio. Podemos entender esta situação quando nos lembramos de que nos tempos modernos, houve relatos de um simples tigre ter matado centenas de pessoas no período de alguns anos. Ninrode se tornou uma lenda e um provérbio em seus dias [Gênesis 10:9]. Sua popularidade foi muito parecida com a daqueles famosos generais que foram promovidos para o alto escalão.

4. Ninrode organizou uma rebelião política contra Deus. Foi ordenado ao homem que repovoasse a terra [Gênesis 9:1]. Eles deveriam se espalhar e povoar a terra. Por outro lado, Ninrode desejava manter todos juntos. Ele queria construir um governo centralizado e mundial, para consolidar assim os esforços dos homens. Deus parece ter usado o nacionalismo para restringir os pecados dos homens [Atos 17:26-27]. A divisão de governos e línguas impede os propósitos malignos dos homens. Note que tem sido sempre os homens maus que promovem um sistema de governo mundial e centralizado (globalização). Isto não fica bem evidente no governo dos Estados Unidos? Nisto vemos em Ninrode um tipo do anticristo.

5. Ninrode também organizou uma rebelião religiosa contra o Senhor. A Torre de Babel era um templo religioso. Esta religião permeou o mundo antigo e permanece bem vivo hoje em dia. Quando estudamos as religiões pagãs, ficamos impressionados com as várias características comuns entre elas. Muitos livros excelentes têm sido escritos para mostrar como as doutrinas de Ninrode têm se infiltrado completamente na Igreja Católica Romana através dos anos. Isto é tão evidente que o Catolicismo e o sistema Ecumênico de religião estarão presentes na terra quando o Anti-Cristo vier, e são mencionados como “Mistério, a grande Babilônia” [Apocalipse 17:1-6].

6. A frase “diante do Senhor” em Gênesis 10: 9, tem uma implicação que denota o mal. Isto parece indicar que Ninrode ousadamente e reconhecidamente desafiou ao Senhor.

B. A Torre de Babel – Gênesis 11:1-9.

Após estudarmos a respeito de Ninrode, podemos entender melhor a posição de Gênesis 11:1-9.

Versículos 1-2. A influência de Ninrode uniu o povo e o preservou de ser espalhado pela terra. Nesta época Sem ainda estava vivo e deve ter ficado espantado com esta rebelião, e por ela ter ocorrido logo após o dilúvio. Não há dúvidas de que ele se recusou em tomar parte deste movimento.

Versículos 3-4. Sem, que significa nome, era para glorificar o nome de Deus, trazendo através de seus descendentes o Messias ao mundo. Estes povos no entanto, se rebelaram contra Deus quando desejaram fazer um nome para eles mesmos. Vindo a planície de Sinar eles construíram uma grande e bonita cidade. Esta cidade foi conhecida mais tarde como Babilônia. Nesta cidade eles começaram a construir uma grande Torre, que seria um templo religioso e um lugar de adoração. A intenção era que ali fosse o centro da política e da união religiosa. (Estes templos torres são chamados de “ziggurats” e foram freqüentemente construídos nas épocas antigas. Ao redor da Babilônia existem vários destes templos torres, sendo que dois deles são tão antigos que os homens têm especulado se um deles não poderia ter sido a torre original. Tijolos assados no forno permanecem indefinidamente).

Versículos 5-6. Deus notou o progresso e a intenção destes homens maus. O pronome no plural no versículo 7, refere-se a natureza triunitária de Deus.

Versículos 7-9. Pela sua misericórdia, Deus se recusou a permitir que este esquema maligno tivesse êxito. Quantas vezes na história, Deus interceptou os homens que queriam organizar o mundo através de um governo central (Napoleão e Hitler são exemplos disto). Isto foi realizado com eficácia fazendo com que diferentes famílias falassem diferentes idiomas, e desta forma se espalhassem pela terra. Então o plano original de Deus de repovoar a terra foi realizado. Mesmo hoje, a variedade de idiomas impede os ditadores de alcançarem o controle do mundo. O povo queria ter um grande nome. No julgamento de Deus, a cidade foi chamada de Babel, que significaconfusão. Lamentavelmente o espírito destas pessoas permanece ainda conosco.

III. A LINHAGEM DE SEM ATÉ ABRAÃO – GÊNESIS 11:10-32.

Esta parte das Escrituras mostra a linhagem de Sem até Abraão.

A. Versículos 10-26. Esta genealogia é importante para mostrar que as profecias divinas são verdadeiras. Sem ela nós não teríamos como provar que Cristo é descendente de Sem. Note que o tempo de vida começou a encurtar após a queda do homem.

B. Versículos 27-32. Aqui nós recebemos muitos fatos relativos à Abraão:

1. Somos informados da morte do pai de Ló, o que explica o motivo de ele estar com a família de Abraão.

2. Somos informados a respeito do casamento de Abraão e a esterilidade de Sara.

3. No versículo 31 vemos que o pai de Abraão saiu de Ur dos Caldeus em direção à Canaã. O significado disto será discutido no capítulo 13.

Published inGuia de estudo para Gênesis

Receba nossos informativos!

Cadastre seu e-mail para receber nossas novidades:

Obrigado. Cadastro efetuado com sucesso!