Skip to content

Estudo sobre Gênesis 1.3-25

[Índice ou e-book]

Introdução

Nesta porção das Escrituras nós temos os seis dias da criação. Durante estes dias Deus deu forma e trouxe ordem para o universo, e encheu a terra com plantas e animais. A criação do homem no sexto dia será estudada mais tarde em outra lição.

I. Informações Fundamentais.

Antes de iniciarmos nosso estudo dos seis dias da criação, há muitas coisas que devemos notar:

A. Observe que a obra da criação foi feita pela Palavra de Deus [vers. 3, 6, 9, 11, 14, 20, e 24; Hebreus 11:3]. As Suas grandes obras foram todas realizadas desta maneira. Almas são salvas [I Coríntios 1:21; Romanos 10:17], Cristãos são limpos [João 17:17], e o julgamento vem sobre os ímpios [Apocalipse 19:15], tudo através da instrumentalidade da Palavra de Deus. Os teólogos referem-se a Palavra de Deus falada, Sua Palavra escrita, e a Jesus Cristo como a Palavra encarnada [João 1:1 e 14].

B. Freqüentemente as pessoas perguntam se os dias de Gênesis 1, são períodos literais de vinte e quatro horas. A resposta é sim.

Considere o seguinte:

1. Onde quer que a palavra hebraica yom apareça junto com um número (primeiro, segundo, etc.) ela sempre se refere a um dia literal.

2. Estes dias estão em conexão com a rotação ordinária da terra [vers. 16]. Cada dia tinha manhã e tarde [vers. 8].

Há ainda muitas outras provas, mas estas são óbvias e deveriam ser suficientes. Não há razão para interpretarmos a Bíblia de outra maneira.

C. Na cultura hebraica dar nome a alguma coisa era afirmar domínio sobre ela. Quando Deus nomeou as partes do universo, estava revelando Seu soberano poder sobre ele [vers. 5, 8, e outros]. Enquanto esta verdade é facilmente entendida por nós, ela é uma grande revelação para aquelas pessoas que adoram uma multidão de deuses, que crêem governar cada um, uma parte do universo.

II. O Primeiro Dia – versículos 3-5.

A primeira coisa criada por Deus foi a luz. A luz em muitos aspectos é como Deus [Tiago 1:17; I João 1:5]. Ela é usada para representar a santidade, o conhecimento, e o poder criador de Deus. A criação da luz é também usada como uma figura do Novo Nascimento [II Coríntios 4:6]. Na salvação, Cristo traz luz a alma que estava em trevas [I João 5:20].

III. O Segundo Dia – versículos 6-8

No segundo dia Deus criou o firmamento. A palavra firmamento significa “expansão”, e se refere ao céu que está ao nosso redor. Antes do segundo dia, as águas estavam em todo lugar como líquido e vapores. Deus separou as águas que estavam sobre a terra das águas que estavam acima, nas nuvens. Isto deixou uma atmosfera ao nosso redor, como nós a conhecemos.

IV. O Terceiro Dia – versículos 9-13.

No terceiro dia Deus separou a terra ou porção seca, das águas [Jó 38:11]. Antes disso, a terra era coberta de água. Também neste dia, foram criadas todas as formas de vegetação. Note que junto com a criação da vida, é mencionado que ela iria se propagar segundo a sua espécie [vers. 12]. Isto foi sem dúvida deixado claro, para antecipadamente contradizer toda falsa doutrina (criação espontânea, evolução e outras teorias falsas).

V. O Quarto Dia – versículos 14-19.

No quarto dia Deus fez os corpos celestes, como nós os conhecemos hoje. Possivelmente eles já existiam [vers. 1], mas não brilhavam ou executavam suas funções ainda. De qualquer modo, no quarto dia, o sol, a lua, os planetas e as estrelas começaram a brilhar. O propósito disso nos é dado no versículo 14.

Nota: O firmamento do versículo 8, é diferente daquele do versículo 15. Ambos são expansão, mas um se refere ao lugar onde os pássaros voam e o outro ao espaço sideral.

VI. O Quinto Dia – versículos 20-23.

No quinto dia Deus criou os animais que vivem nas águas e também os pássaros. Perceba novamente, que cada um se reproduz segundo a sua espécie.

VII. O Sexto Dia – versículos 24-26.

No sexto dia Deus criou todos os animais terrestres e os insetos. Note que a cada dia da criação, Deus demonstra Sua satisfação pela Sua obra [vers. 25]. Cada parte era boa e tudo era muito bom [vers. 31]. Isso tudo foi antes da maldição deturpou a criação de Deus por causa do pecado. Mesmo hoje, com o estrago que o pecado produz, nós nos maravilhamos com o poder, sabedoria e bondade de Deus na criação. Que beleza, variedade e complexidade são manifestas. A criação ainda revela Deus [Salmo 19:1-3].

Conclusão: Somente Deus pode criar um mundo. Da mesma maneira, somente Deus pode fazer um Cristão. A criação física serve para ilustrar a graça salvadora de Deus manifestada no Novo Nascimento [II Coríntios 5:17]. A palavra criatura é uma velha palavra inglesa para “criação” ou “alguma coisa criada”.

Published inGuia de estudo para Gênesis

Receba nossos informativos!

Cadastre seu e-mail para receber nossas novidades:

Obrigado. Cadastro efetuado com sucesso!