Skip to content

Levantando mãos santas

Texto: I Timóteo 2:8

Desde o tempo de Abraão (Gên. 14:22), levantar as mãos tem sido uma prática na Bíblia. É uma prática que deve acompanhar a nossa adoração a Deus hoje? Os batistas querem participar a tudo que têm direito no ambiente de culto ao Senhor Jesus Cristo. Mas somente as práticas descritas na Palavra de Deus podem ser aceitas. Consideramos: o que diz a Bíblia sobre levantar mãos santas?

A relação de mãos limpas com a oração significa orar sinceramente a Deus tendo praticado a Sua justiça na sua vida (Jó 16:17; Salmos 26:1-6; Isaías 1:15,16).

 Uma vida suja é representada por mãos sujas (Isaías 1:15,16). Quando alguém pratica violência (pecado) a sua oração é vista como oferta de mãos sujas (Malaquias 1:9,10).

A instrução para que se levante mãos santas ao Senhor não é um mandamento literal mas uma exortação aos crentes para que tenham vidas retas e consagradas ao Senhor (Salmos 134; I Timóteo 2:8 – 3:16). Quando o coração é reto diante do Senhor, a adoração é aceita como oferta de mãos limpas (Atos 10:2,4,31). Destaco:

Depois de vermos os casos na Bíblia um por um, uma verdade é certa: A oração deve proceder de uma vida honesta e limpa.

Essa mesma verdade de termos um vida limpa quando oramos ao Senhor, é repetida em outros versículos com palavras diferentes (Salmos 66:18; I João 3:20-22).

Uma vida suja com ações desobedientes só pode se tornar limpa por meio do arrependimento e a volta à obediência. O arrependimento e a volta à consciência limpa para com Deus são simbolizados pela lavagem das mãos e do corpo (Tiago 4:6-9; Hebreus 10:22; Isaías 1;16).

Se é o costume dos judeus que precisamos seguir hoje, então temos que seguí-lo na sua totalidade. A seguir temos literalmente a forma que os judeus seguem para que tenham mãos limpas:

“Como é feita a limpeza das mãos? O homem deve lavar as suas mãos até o cotovelo e depois disso orar. Se o homem estiver viajando, e chegar o tempo de oração, e   não tiver água ao seu alcance, havendo uma distância de seis e meio quilômetros, ou seja oito mil côvados entre ele e a água, é possível que ele vá ao lugar da água se lavar e depois disso pode orar. Se tiver entre ele e a água uma distância maior que esta citada, é permitido que ele esfregue as suas mãos e ore. Se o lugar onde a água está fica atrás dele, ele não é obrigado a voltar, senão um quilômetro e meio; mas se estiver além desta distância da água, ele não fica obrigado a voltar, é permitido que esfregue suas mãos e ore.” (John Gill citando Hilch Tephilla, C. 4, Sect 2,3. Online Bible).

Conclusão:

Lavar ou levantar as mãos não faz de ninguém limpo de coração. Lavar ou levantar as mãos não faz de nenhuma oração (ou qualquer outro serviço a Deus) aceita por Deus.

Não é o cumprir ou não da cerimônia judaica que agrada a Deus ou condena o crente. A condenação vem do que Deus vê no coração (Marcos 7:1-16). E é neste sentido que Paulo instrui a Timóteo para que levante mãos santas – tendo uma vida que concorde com a sua oração (I Timóteo 2:8). Nenhuma cerimonia dos judeus pode nos aproximar a Deus. As cerimônias afastaram o povo de Israel de Deus, pois deram maior valia à cerimônia do que o coração reto diante de Deus (Mateus 23;23; Lucas 18:12). Não faça o mesmo erro!

As cerimônias dos judeus não têm valor em suas praticas, mas o significado delas é que nos ensina as verdades de Cristo (I Ped 3:21).

Não há relatório inspirado que instrua os Cristãos da igreja neo-testamentária o dever de levantar mãos físicas nos cultos de adoração a Deus. Mas há instrução para que os que adoram a Deus, O adorem em espírito e em verdade (João 4:24).

A importância que a Bíblia dá, não é ao fato de levantar as mãos físicas nos cultos de louvor mas de adorar ao Senhor com o espírito limpo. Deus olha o coração. Deus aceita um coração reto e um espírito quebrantado (Salmos 51:17).

Como é seu coração quando ora? Para que seja aceito, tenha uma vida limpa. Por isso Jesus ensinou os seus discípulos a confessarem os seus pecados quando oravam (Mateus 6:9-13; Marcos 11:25).

Estudo proferido em 11 de julho de 2007 em Catanduva, SP.


Bibliografia

A Bíblia Sagrada, Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil, 1/94
Gill, John, Comentary on the Whole Bible, Online Bible, Versão 7.00, Timnathserah Inc. Canadá

Published inAdoração